Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Brasil perde nadador por doping a 36h da estreia no Mundial de Natação

Demétrio Vecchioli

19/07/2019 10h56

Gabriel Santos. (Satiro Sodré/SSPress/CBDA)

Faltando um dia e meio para a estreia do revezamento 4x100m livre no Mundial de Esportes Aquáticos de Gwangju, na Coreia do Sul, o time brasileiro perdeu um importante componente. Gabriel Santos foi julgado por um painel antidoping da Federação Internacional de Natação (Fina) na noite desta sexta-feira na cidade sede da competição, ainda manhã de sexta no Brasil, e levou oito meses de suspensão.

LEIA MAIS:

+ Ana Marcela é tetracampeã mundial dos 25km em prova de cinco horas

+ Nathalie é campeã mundial 7 meses após volta à esgrima e chora pelo pai

+ Queniana é pega no doping na Maratona de SP e leva suspensão de 8 anos

Gabriel, de 23 anos, foi flagrado em exame antidoping pelo uso da substância proibida Clostobol em um exame de urina colhido em teste surpresa da Fina no dia 20 de maio. A notificação chegou no dia 25 de junho, sem suspensão provisória. Gabriel poderia nadar o Mundial e o Pan pelo revezamento brasileiro, mas depois perder os resultados se fosse suspenso.

Escolheu a segunda alternativa: acelerar ao máximo o processo, inclusive abrindo mão da contraprova, para ser julgado o quanto antes e, talvez, ser inocentado. O plano, porém, não deu certo. Ainda que a defesa alegasse contaminação e uma baixa dosagem da substância proibida, presente em cremes para cicatrização de tatuagens, o painel aplicou oito meses de suspensão.

Cabe recurso, mas as chances de sucesso parecem pequenas. Gabriel fica fora do Mundial e dos Jogos Pan-Americanos, que têm as provas de natação em agosto mas começam oficialmente na próxima sexta-feira (26). Mas, como a suspensão é retroativa à data da coleta do exame, o gancho não afetará sua temporada 2020. Ele poderá nadar a seletiva olímpica brasileira, em abril, sem problemas.

Talvez o menos falado dos quatro componentes do 4x100m brasileiro, Gabriel é o mais regular membro dessa equipe. Chegou de forma surpreendente à seleção na Olimpíada de 2016 e, a partir dali, ganhou seis títulos nacionais seguidos nos 100m livre.

Desde então, os demais componentes do time se alternam, mas ele e Marcelo Cheirighini não saíram de lá. Nadaram com Nicolas Oliveira e Matheus Santana no time que foi quinto na Olimpíada, com Cesar Cielo e Bruno Fratus no grupo prata no Mundial de 2017 e com Marco Ferreira Júnior e Pedro Spajari na equipe campeã do Pan-Pacífico.

Nessas duas últimas escalações, foi Gabriel quem abriu o revezamento. Tudo indicava que deveria ser assim também no Mundial, em que o Brasil chega cotado para o ouro. Na soma dos tempos feitos individualmente nas seletivas nacionais, o time brasileiro, composto também por Spajari e Breno Correia, é só 14 centésimos mais lento que a Rússia e supera com folga a Austrália, por exemplo (os EUA não tiveram seletiva esse ano).

As provas de natação do Mundial começam neste domingo, sempre com eliminatórias às 10h e finais a partir das 20h pelo horário local. O revezamento 4x100m livre é já neste domingo, com a eliminatória no bloco da manhã (a partir das 22h de sábado pelo horário de Brasília) e finais à noite (a partir das 8h de domingo pelo horário de Brasília).

Sem Gabriel, tudo indica que a comissão técnica deverá optar por Bruno Fratus para nadar uma eventual final. Para as eliminatórias, a equipe tem à disposição Breno, Spajari, Chierighini, Fratus, André Calvelo (convocado para ser o quinto homem da equipe) e João de Lucca.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.