PUBLICIDADE
Topo

Câmara vota moção de repúdio à CBF por reconhecer Fla como campeão de 87

Demétrio Vecchioli

10/12/2019 19h20

A Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados pautou para amanhã (11) a discussão de uma Moção de Repúdio contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O requerimento, apresentado pelo deputado Felipe Carreras (PSB/PE), critica a entidade por reconhecer o Flamengo como campeão brasileiro de 1987 junto com o Sport Recife.

"É inadmissível que a entidade máxima que comanda o nosso futebol não tenha posição firme e faça cumprir a decisão da justiça, que decretou o Sport Club do Recife como campeão brasileiro de 1987. O futebol brasileiro precisa ser tratado com seriedade, e seus torcedores respeitados. A falta de cumprimento da decisão do STF é um claro desrespeito ao torcedor brasileiro, especialmente ao torcedor rubro-negro pernambucano", escreve Carreras no requerimento.

O tema é polêmico e vem desde 1987. Em resumo, os times do campeonato nacional foram divididos em dois módulos, o verde (com os times de maior torcida) e o amarelo (com os demais). Havia previsão de um cruzamento entre os vencedores dos módulos, mas Flamengo e Inter não apareceram para jogar contra Sport e Guarani. Esses dois, do módulo amarelo, jogaram entre si e o Sport foi declarado campeão.

Desde então o torneio é discutido judicialmente, até chegar ao Superior Tribunal Federal (STF), que entendeu que o Sport é o único campeão brasileiro daquele ano. O Flamengo, porém, sempre se considerou campeão brasileiro de 1987 e o tema voltou à pauta esse ano, quando o Fla ganhou mais um título. A CBF vem tratando o clube carioca como "hexa", mas enviou nota ao UOL para explicar que "a título de opinião", considera o Fla "hepta" – logo, também campeão de 1987.

É exatamente disso que reclama o deputado pernambucano. "Com a conquista do título brasileiro de 2019 pelo Flamengo, reacendeu-se a discussão sobre se o clube carioca é hexa ou heptacampeão brasileiro. No dia 25 de novembro deste ano, a CBF manifestou-se declarando que 'em respeito à decisão do Poder Judiciário e do ponto de vista legal, não há alternativa à CBF senão reconhecer o Clube de Regatas do Flamengo como hexacampeão brasileiro.' Porém, dois dias depois, a entidade voltou atrás e reconheceu Flamengo e Sport como campeões de 1987", ele detalha.

Aprovar o requerimento na Comissão do Esporte, porém, deverá ser difícil. Recentemente a comissão recebeu três requerimentos exigindo explicações sobre o VAR, dias depois de o Flamengo ser supostamente prejudicado pelo recurso de vídeo. Os três deputados que fizeram preposições são flamenguistas.

 

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.

Olhar Olímpico