Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Diego Hypolito revela conversa com Márcio França em lançamento de livro

Demétrio Vecchioli

03/12/2019 21h22

Diego Hypolito e Márcio França

Diego Hypolito recebeu dezenas de amigos no lançamento de sua autobiografia, Não Existe Vitória Sem Superação, nesta terça-feira (3), na livraria de um shopping na zona Oeste de São Paulo. Um político, porém, chamou a atenção logo no início da fila que se formou durante toda a noite: era o ex-governador de São Paulo Márcio França, do PSB.

"Vamos marcar de se encontrar na semana que vem, de novo", disse Diego a França, depois de autografar o exemplar comprado pelo ex-governador e os dois posarem sorridentes para fotos. Não era, afinal, a primeira vez que os dois estiveram juntos.

LEIA MAIS:

+ 'Não pretendo levantar bandeira', diz Hypolito em autobiografia

+ Hypolito explica encontro com Bolsonaro e diz que sabia que seria linchado

Cotado para concorrer à prefeitura de São Paulo no ano que vem, França chamou Diego para uma conversa antes mesmo de o agora ex-ginasta causar polêmica junto à comunidade LGBT ao se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a primeira dama Michelle Bolsonaro, em Brasilia, e posar para fotos.

Quando as imagens repercutiram, negativamente, Diego defendeu-se dizendo que não é "nem esquerda nem da direita". A aproximação com França, do partido socialista, paralela à da família presidencial, mostra isso. O ginasta, porém, não descarta se filiar a algum partido. Sua amiga Maurren Maggi inclusive foi candidata ao Senado na chapa de França, ano passado.

"Eu ainda não pensei em absolutamente nada disso. Eu ia disputar a vaga olímpica. Essas conversas começaram por uma conversa que tive com o Márcio França, que me chamou pra conversar, depois o Bolsonaro me chamou pra conversar. Eu estou escutando pessoas em prol do esporte. No início do ano que vem vou dar um parecer relacionado ao que vou fazer", contou Diego, ao Olhar Olímpico.

Segundo ele, o papo com Bolsonaro, porém, não teve teor político. "A única coisa que falei foi relacionado ao esporte. Muitas pessoas falando que o esporte tá acabando, mas não vi ninguém se posicionando, não vi ninguém falando 'olha Bolsonaro, o ministério acabou…'. Não vi ninguém falando nada disso", disse Diego, que afirmou ainda que pensa em se aproximar da ONG Atletas pelo Brasil.

Diego ficou fora da seleção brasileira que foi ao Mundial de Ginástica deste ano e comentou o evento pelo SporTV. Ao notar que os resultados do torneio abriam brecha para ele ainda tentar a vaga olímpica pelas Copas do Mundo, o brasileiro anunciou, no ar, que tentaria a classificação. No fim de semana, em um programa de televisão, voltou atrás e avisou que vai se aposentar depois do turbilhão vivido nos últimos dias.

Depois de visitar Bolsonaro, Diego foi duramente criticado nas redes sociais. Mesmo assim, voltou a Brasília para um encontro pessoal com a primeira-dama. No dia seguinte, foi a uma balada gay em São Paulo e foi vaiado. Segundo ele, saiu da casa noturna protegido por seguranças e, desde então, tem recebido ameaças de morte. Não houve tempo hábil, porém, para cancelar o lançamento da biografia nesta terça-feira, ainda que fosse a vontade de Diego.

Muito graças à desenvoltura do ginasta, que conversava longamente com os conhecidos e gravou muitos vídeos, praticamente durante as 4 horas de evento houve fila para autógrafo. Diversos ginastas e ex-atletas compareceram. Alguns, como Tande, ficaram bom tempo na fila. Hortência, que é amiga pessoal de Diego, foi direto receber seu autógrafo. Daiane dos Santos, Lais Souza, Daniele Hypolito, Bia e Branca Feres, Maurren Maggi, Fabiana Murer, Arthur Nory, Caio Souza e Chico Barreto marcaram presença. Entre os artistas, o destaque foi Bárbara Evans. Caio Castro era esperado, mas não apareceu.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.

Blog Olhar olímpico