Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Brasil escapa da Argentina e pega grupo mais fácil no Pré-Olímpico

Demétrio Vecchioli

06/11/2019 02h07

Antony e Pedrinho comemoram gol pela seleção pré-olímpica (Marcel Lisboa/AGIF)

O Brasil deu sorte no sorteio dos grupos do Torneio Pré-Olímpico Masculino de Futebol, que aconteceu na noite desta terça-feira (5) em Bogotá, na Colômbia. Cabeça de chave do torneio junto com a Colômbia, que será dona da casa, a seleção brasileira escapou da Argentina e vai jogar a primeira fase contra Paraguai, Bolívia, Uruguai e Peru. No outro grupo, o A, estão Argentina, Venezuela, Colômbia, Chile e Equador.

A América do Sul não tem um Pré-Olímpico há 16 anos, desde os Jogos de Atenas, em 2004, e costumava utilizar o Campeonato Sul-Americano do ano antes dos Jogos Olímpicos como seletiva. Para este ciclo, porém, a Conmebol decidiu voltar a organizar a competição, que vai acontecer de 18 de janeiro a 9 de fevereiro. Classificam-se os dois primeiros, sem repescagem.

O Brasil deu sorte porque, na primeira fase, escapou não só da Argentina, mas também da Venezuela, cuja geração de jogadores nascidos em 1997 e 1998 foi vice-campeã mundial sub-20 em 2017. O Equador, que vem de um título (2019) e um terceiro lugar (2017) nos últimos Sul-Americanos Sub-20, também está na outra chave, contra os donos da casa, a sempre forte Argentina e o Chile.

O Brasil estreia no dia 19 de janeiro, em Armenia, contra o Peru. Depois, joga em Pereira contra o adversário mais forte do grupo, o Uruguai, no dia 22 – a equipe foi quarta colocada no Mundial Sub-20 de 2017. O time do técnico André Jardine folga na terceira rodada e volta a campo para outros dois jogos em Armenia, contra a Bolívia no dia 28 e frente ao Paraguai no dia 31. Desde 2013 nenhum desses rivais, exceto o Uruguai, chega ao Mundial da categoria e nenhum deles passou da primeira fase dos dois últimos Sul-Americanos.

Caso consiga confirmar o favoritismo e avançar no Pré-Olímpico, o Brasil faz mais três partidas no quadrangular final, sempre em Bucamaranga, nos dias 3, 6 e 9 de fevereiro. França, Alemanha, Romênia, Espanha, Nova Zelândia e Japão, como dono da casa, já estão classificados para Tóquio-2020.

 

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.

Blog Olhar olímpico