Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Revezamento 4x100m brasileiro de 2008 receberá medalha olímpica dia 31

Demétrio Vecchioli

23/10/2019 15h46

Sandro Viana (Washington Alves/COB)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) marcou para o próximo dia 31 de outubro, em sua sede em Lausanne (Suíça), a entrega das medalhas de bronze conquistadas pelo revezamento 4x100m do Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008. Serão laureados Bruno Lins, José Carlos Moreira (Codó), Sandro Viana e Vicente Lenílson, onze anos depois daquela prova.

O Brasil completou a final olímpica do 4x100m no Ninho do Pássaro na quarta colocação, mas a campeã Jamaica foi desclassificada depois, quando a reanálise dos exames antidoping colhidos naquela edição dos Jogos mostrou resultado positivo para o jamaicano Nesta Carter.

No ano passado a Corte Arbitral do Esporte (CAS), também localizada na Suíça, negou a última apelação do time jamaicano e o eliminou da prova, exigindo a devolução das medalhas, incluindo a de Usain Bolt. Com a desclassificação oficial, a equipe de Trinidad & Tobago, herdou o ouro. O Japão passou de terceiro para segundo e o Brasil ficou com o bronze.

Com a medalha do revezamento 4x100m masculino, o atletismo do Brasil passa a ter 17 pódios na história e Vicente Lenilson junta-se ao restrito grupo de brasileiros com duas medalhas olímpicas. Ele também foi prata em Sydney-2000.

"Não sei demonstrar direito meus sentimentos. Claro que é uma alegria imensa receber outra medalha e entrar para o grupo restrito de atletas brasileiros com duas conquistas olímpicas. Mas dá também uma tristeza pelo fato de ter demorado tanto", disse o ex-velocista.

"A expectativa é imensa para a cerimônia. Depois de tantos anos estou ansioso. Mesmo tarde, não tem importância. O que importa é fazer parte da história nacional e mundial do atletismo, do esporte. Viajo dia 29 e acho que vai ser espetacular, até porque vou levar minha mãe e minha esposa, já que tinha direito a dois acompanhantes. Um momento muito especial desses, de cerimônia, ter as duas junto comigo… Faltam palavras para engrandecer tudo isso, mas vai ser um momento histórico, com certeza", comentou Bruno Lins.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.

Blog Olhar olímpico