Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

COB demite ouvidor após descobrir vídeos de suposto assédio em A Fazenda

Demétrio Vecchioli

13/09/2019 11h54

Durou 11 dias a passagem de Rodrigo Carril pelo cargo de ouvidor do Comitê Olímpico do Brasil (COB). Nesta sexta-feira (13), o advogado anunciou no Linkedin que foi demitido do posto denominado Líder de Conformidade (Compliance Officer). Pelo que apurou o Olhar Olímpico, a demissão está ligada à descoberta de que Carril é um ex-participante do reality A Fazenda e que ele teria cometido suposto assédio mais de uma vez lá dentro.

A revelação foi feita na quarta-feira (11) pela coluna do Lauro Jardim, em O Globo. No mesmo dia o Olhar Olímpico também noticiou que Carril esteve em uma edição na qual a Record aproximou seu formato ao do concorrente Big Brother Brasil, escalando apenas pessoas "anônimas", sem nenhum famoso.

A Fazenda Verão foi exibida entre o final de 2012 e o início de 2013 e acabou vencida pela assessora de imprensa Angelis Cunha Borges. Rodrigo ficou um mês e meio no reality e acabou eliminado em uma roça (o "paredão" da Fazenda) contra a própria Angelis.

Ao descobrir esse passado do seu ouvidor, o COB teria também descoberto um comportamento reprovável do advogado quando esteve trancafiado no reality show transmitido para todo o país. No dia em que foi eliminado, Carril forçou em diversas oportunidades uma tentativa de relacionamento com outra participante. Em um dos vídeos, Ísis diz: "Rodrigo, não", e ele continua prendendo-a pelos braços e tentando beijá-la.

O que à época, em 2012, foi visto como uma "insistência" hoje é reconhecido como suposto assédio. Entre suas funções no COB, Carril deveria receber denúncias de assédio e encaminhar para o Conselho de Ética, garantindo o sigilo das informações e a segurança dos denunciantes.

No Linkedin, Carril escreveu: "Fui desligado do cargo de Compliance Officer do Comitê Olímpico Brasileiro, após 11 dias na entidade. Não recebi qualquer justificativa ou motivação para a decisão. Fato este que entristece a todos nós que buscamos um mercado mais ético, especialmente no esporte nacional. Infelizmente, o legado de gestões passadas se mostra presente. Sigo na luta pela ética. Esta é a minha bandeira e seguirei com mais força nesta jornada."

O COB se posicionou com a seguinte nota: "O advogado Rodrigo Coutinho Carril não faz mais parte do quadro de funcionários do Comitê Olímpico do Brasil. A vaga de Líder de Conformidade (Compliance Officer) do COB será objeto de novo processo seletivo."

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.