Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Andressa de Morais é suspensa por doping após ganhar prata no Pan

Demétrio Vecchioli

06/09/2019 10h49

Andressa de Morais (Wander Roberto/COB)

A Athletics Integrity Unit (AIU), braço de controle antidoping da federação internacional de atletismo, anunciou nesta sexta-feira (6) que Andressa de Morais está suspensa por doping. Como revelou o Olhar Olímpico em primeira mão na semana passada, a brasileira foi flagrada em exame realizado nos Jogos Pan-Americanos, onde ela ganhou a prata no lançamento do disco, como novo recorde sul-americano. Além dela, Kacio Freitas, bronze no ciclismo de pista, também caiu no doping – mas ele ainda não teve suspensão aplicada.

Também como havia revelado o Olhar Olímpico, a atleta do Esporte Clube Pinheiros testou positivo para SARM, mais especificamente o S22. Os moduladores seletivos do receptor de androgênio, mais conhecidos pela sigla em inglês, facilitam a ligação dos androgênios (hormônios) com seus receptores, aumentando a ação desses. Isso faz com que a ação da testosterona seja mais efetiva. Os moduladores fazem os atletas ganharem músculos e, por isso, são comuns em academias do país.

Andressa bateu o recorde sul-americano do disco no Pan, com um lançamento de 65,98m. Ela liderou a prova até o último arremesso, quando a cubana Yaimé Téllez fez 66,58m e deixou a brasileira com a prata. Se o resultado vier a ser retirado, a prata seria herdada pela também brasileira Fernanda Borges, que terminou em terceiro. O bronze ficaria com a cubana Denia Caballero.

A paraibana de 28 anos é um dos principais nomes do atletismo brasileiro e uma das promessas de medalha tanto para o Mundial de Doha, no fim do mês, quanto nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano que vem. Andressa é a atual sexta colocada do ranking mundial do disco e, com o resultado de Lima, teria sido bronze na Olimpíada do Rio.

Mesmo depois de o Olhar Olímpico revelar o caso de doping, ela participou normalmente do Troféu Brasil, no domingo, ganhando o ouro na prova. Sua rival Fernanda Borges, que ficou em segundo, postou no Instragram uma foto sua competindo e, na legenda, a medalha de ouro, indicando uma torcida para Andressa ser suspensa.

Ontem, Andressa deveria participar da final da Diamond League, em Bruxelas (Bélgica). O evento conta apenas com os melhores classificados das etapas da temporada e a brasileira teria lugar. Mas ela não apareceu na lista de inscritas.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.