Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Câmara do Rio adia votação de projeto ambiental que inviabiliza autódromo

Demétrio Vecchioli

2023-05-20T19:17:34

23/05/2019 17h34

A Câmara dos Vereadores do Rio adiou, nesta quinta-feira (23), a discussão de um projeto de lei que transforma em Área de Proteção Ambiental (APA) o terreno no bairro de Deodoro, na zona norte, onde a prefeitura pretende que seja construído um autódromo. Na prática, se aprovado, o projeto inviabilizaria a construção da pista na área conhecida como Floresta do Camboatá.

O PL, do vereador Renato Cinco (PSOL), já havia sido votado em primeiro turno há cerca de um mês, quando foi aprovado por unanimidade (30 a 0). Ele chegou a ser pautado para ser votado em segundo turno também, e provavelmente ser aprovado, mas a bancada do PSOL pediu o adiamento para primeiro realizar audiência pública obrigatória para o futuro reconhecimento da APA pelo Sistema Nacional de Unidade de Conservação (SNUC).

Desde então, porém, mudou o humor da Casa. Há duas semanas, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o prefeito Marcelo Crivella (PRB) e o governador Wilson Witzel (PSC) assinaram um protocolo de intenções para fazer o autódromo sair do papel. Isso uniu, nessa pauta, as bancadas dos três.

Nesta quinta, o vereador Dr Jairinho (MDB) apresentou emenda para acrescentar que a APA só será reconhecida pelo Poder Público se seguir todos os trâmites da lei. Em seguida, a votação do projeto foi adiada, revoltando Cinco.

"A emenda ridícula diz que a o projeto tem que obedecer a lei. Ora bolas. Precisava colocar uma emenda para dizer que o projeto tem que obedecer a legislação? Não precisava. Isso foi feito porque o governo Crivella, o vereador Jairinho, são inimigos da natureza", criticou o vereador do PSOL, em discurso no plenário. O blog procurou Jairizinho, mas não obteve resposta até a publicação desta postagem.

Entenda

O projeto para criar a APA da Floresta do Camboatá foi apresentado ainda em 2017 pelos vereadores Prof. Célio Lupparelli (DEM) e Renato Cinco (PSOL). Para ambientalistas, o local previsto no edital divulgado pela Prefeitura é o último resquício de Mata Atlântica em área plana no Município.

O Conselho Municipal de Meio Ambiente da Cidade do Rio de Janeiro (Consemac) já se posicionou contrário à construção do autódromo no local e propôs a criação do Parque Natural Municipal de Camboatá, com o objetivo de preservar a floresta e melhorar a qualidade de vida dos moradores da região, que possui o IDH mais baixo da cidade.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.