Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Ciclista medalhista no Parapan morre atropelado em Santa Catarina

Demétrio Vecchioli

03/05/2019 20h32

Edson de Rezende(Piloto) e Luciano da Rosa, no Parapan de 2015 (Marcelo Regua/MPIX/CPB)

Faleceu na manhã desta sexta-feira, em Santa Catarina, o ciclista Edson Luiz Rezende, medalhista de bronze dos Jogos Parapan-Americanos de 2015, em Toronto. Ele foi atropelado por um caminhão enquanto retornava de um treinamento na marginal da BR-101, em São José (SC). Orides Lima, deficiente visual, com quem pedalava em uma bicicleta dupla, sofreu apenas escoriações nas mãos.

+ Semenya bate recorde em Doha em última prova antes de proibição
+ Falta de comunicação entre Caixa e secretaria mantém repasses ao COB

Edson era ciclista da equipe do Avaí Futebol Clube, uma das principais do país, e atuava também como piloto no ciclismo paraolímpico – assim como no atletismo paraolímpico, no ciclismo os atletas cegos também contam com um guia. Em Toronto, Edinho, como era conhecido, ganhou a medalha junto com de Luciano Rosa.

Nesta sexta, Edinho e Orides treinavam para competições representando a Fundação Municipal de Esportes de São José, município vizinho de Florianópolis. Foi por essa equipe que ele faturou quatro vezes o título brasileiro junto com Orides, em 2015, 2016, 2017 e 2018.

Em nota, o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CBP) disse lamentar a morte do ciclista de 33 anos. "O CPB se solidariza com sua família e deseja força", comentou a entidade. O mesmo fez a Federação Catarinense de Ciclismo. "A todos os familiares e amigos, os nossos mais sinceros sentimentos de solidariedade e pêsames", escreveu.

Presidente do Avaí, Francisco José Battistotti também comentou. "É uma perda irreparável para o ciclismo catarinense e brasileiro. Sempre dedicado, um grande vencedor", disse. O velório ocorre na capela mortuária do bairro Itacorubi, em Florianópolis, e a cerimônia de cremação será na tarde de sábado, no Crematório Catarinense.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.