Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Carneiro é 3º jogador punido por cocaína no futebol brasileiro em 1 ano

Demétrio Vecchioli

2023-04-20T19:18:55

23/04/2019 18h55

Atacante Gonzalo Carneiro (Marcello Zambrana/AGIF)

O atacante Gonzalo Carneiro, do São Paulo, é o terceiro jogador do futebol brasileiro suspenso nos últimos oito meses por apresentar resultado analítico adverso para cocaína em exame antidoping. O uruguaio, reserva da equipe tricolor, está suspenso preventivamente depois da a amostra A colhida em um jogo do primeiro turno do Paulistão acusar a presença de um derivado da cocaína na urina do jogador.

+ Cuca dá apoio para Carneiro após doping com cocaína: "Pensar no ser humano"
+ Caso de doping pode levar São Paulo a suspender contrato de Carneiro

Recentemente, este mês, o jogador volante Joilson também foi suspenso preventivamente depois de um exame antidoping apontar um metabólito da cocaína. De acordo com a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), o exame dele foi colhido em 27 de janeiro, na Copa Verde. Naquele dia, Joilson defendeu o ABC em uma partida contra do Altos, do Piauí, pela Copa do Nordeste.

A outra suspensão por cocaína em vigor no futebol brasileiro data da primeira fase do Campeonato Paulista do ano passado. Em 21 de março de 2018, o atacante Diogo Vitor, do Santos, também testou positivo para cocaína. Ele nem pediu a contraprova e o julgamento dele no Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJDAD) aconteceu em tempo recorde. Suspenso por dois anos, ele só volta a jogar em abril de 2020.

Atualmente, de acordo com lista mantida no site da ABCD, o futebol brasileiro tem 16 jogadores suspensos por doping – Carneiro é o 17º. Sete atletas constam como estando em suspensão preventiva. Nessa relação aparece o nome do atacante Walter, por exemplo, já julgado em primeira instância e suspenso por seis meses. Outros nove jogadores cumprem suspensão definitiva, aplicada em segundo grau.

 

 

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.