Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Pivô cortado da seleção por lesão joga por clube espanhol e irrita CBB

Demétrio Vecchioli

2011-02-20T19:16:10

11/02/2019 16h10

Augusto Lima (divulgação)

A Confederação Brasileira de Basketball (CBB) tornou pública nesta segunda-feira (11) sua "surpresa" com a informação de que o pivô Augusto Lima atuou normalmente pelo San Pablo Burgos, no sábado, pela liga espanhola. Uma semana antes, com exames apresentados pelos médicos do clube, ele alegou lesão na lombar e conseguiu ser dispensado dos jogos decisivos das Eliminatórias da Copa do Mundo que a seleção brasileira fará no fim da semana que vem.

"O fato causou estranheza, visto que o mesmo San Pablo Burgos enviou um laudo médico para a CBB solicitando o corte do referido atleta, logo após o anúncio dos jogadores convocados para os dois jogos finais das Eliminatórias para a Copa do Mundo, devido a um trauma na cervical lombar", comentou a CBB, em nota.

Ainda de acordo com a confederação, o seu diretor médico, Carlos Vicente Andreoli, entrou em contato com o clube espanhol depois de informado da lesão. E o Burgos ratificou a contusão sofrida por Lima, informando também que um tratamento conservador seria o escolhido para este caso. Sempre segundo a CBB, o clube espanhol explicou que o tempo de recuperação previsto para este tipo de lesão era de aproximadamente quatro semanas.

No sábado, porém, Augusto Lima atuou pelo Burgos contra o Iberostar Tenerife, em partida válida pela 20ª rodada da fase inicial Liga ACB 2019/2020. O clube publicou em seu site uma nota na qual agradeceu Augusto pelo "grande esforço" feito nos últimos dias para superar as dores na quinta vértebra lombar e jogar contra o Tenerife.

Na nota, o Burgos diz que a vontade de Augusto era jogar com a seleção nas eliminatórias, mas que sua imersão no processo de recuperação torna sua participação nos jogos incompatíveis. O clube ainda agradece a compreensão da CBB por entender que o mais importante neste momento era a melhor completa da saúde de Augusto.

 

O caso é mais um ruído de comunicação entre atletas e CBB, algo que vem sendo comum desde gestões anteriores na confederação. Há menos de um ano e meio como técnico da seleção, o sérvio Petrovic já se indispôs com o ala Marquinhos e com o armador Raulzinho, também por pedidos de dispensa.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.