Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Ministério se coloca à disposição para ajudar Flamengo; general vai ao Rio

Demétrio Vecchioli

08/02/2019 10h15

O Ministério da Cidadania emitiu nota na manhã desta sexta-feira (8) para lamentar a tragédia ocorrida no Ninho do Urubu, CT do Flamengo, onde dez pessoas morreram depois de um incêndio atingir o alojamento das categorias de base. Em texto assinado pelo ministro Osmar Terra (MDB) e pelo secretário especial de Esporte, general Marco Aurélio Vieira, o governo se coloca a disposição do clube e das vítimas. Ainda nesta sexta-feira, o secretário vai viajar ao Rio para acompanhar os desdobramentos.

+ Garoto ferido em incêndio está em estado gravíssimo e será transferido
Fla-Flu pela semi da Taça GB é adiado por conta da tragédia no CT

"Em nome da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, lamentamos profundamente as perdas de jovens que, como tantos no Brasil, sonhavam em se tornar jogadores de futebol. O Ministério da Cidadania se coloca à disposição do clube e das autoridades do Rio de Janeiro para as ações de apoio que se fizerem necessárias", escreveram o ministro e o secretária, em nota de pesar.

No texto, eles afirmam que o Brasil amanheceu profundamente triste com a notícia. "Registramos nosso carinho e solidariedade aos familiares, aos amigos e a toda comunidade esportiva do Brasil neste momento tão difícil", encerram.

Em nota, o Comitê Olímpico do Brasil também se solidarizou. "Nesse momento de dor e consternação após o incêndio no Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Clube de Regatas do Flamengo, no Rio de Janeiro, o Comitê Olímpico do Brasil manifesta o seu profundo pesar pelo ocorrido. O COB se solidariza aos familiares e às vítimas desse trágico acontecimento", comentou o comitê.

Mais cedo, o vice-presidente da República e presidente em exercício, general Hamilton Mourão, usou as redes sociais para lamentar a tragédia. "Profundamente triste nesta manhã com a tragédia no CT do Flamengo . Como torcedor e esportista solidarizo-me com as famílias, o clube e a Nação Rubro-Negra. Deus conforte a todos. Toque de silêncio", escreveu.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.