Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Comitê Paraolímpico abre consulta pública para alterar estatuto

Demétrio Vecchioli

2002-01-20T19:18:12

02/01/2019 18h12

Mizael Conrado (Alexandre Magno/CPB/MPIX)

O Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) anunciou nesta quarta-feira (2) uma medida inovadora. A entidade pretende alterar seu estatuto e abriu uma consulta pública para receber sugestões de medidas que podem ser adicionadas ao texto. De acordo com o presidente do comitê, Mizael Conrado, ela é "geral e irrestrita".

+ Ministro exalta militares e propõe 'trocar figurinha' com China no esporte
+ Mulher ganha aposta, termina São Silvestre vestida de noiva e vai casar

"Trata-se de uma forma de aperfeiçoar as bases normativas deste Comitê, dando vez e voz a todos os segmentos, sem intermediários. Queremos receber sugestões, críticas, comentários dos nossos filiados, colaboradores, atletas, técnicos, professores e admiradores, para mantermos o CPB na vanguarda da governança desportiva nacional", comentou Conrado.

Deficiente visual e duas vezes medalhista paraolímpico no futebol de 5 (em 2004 e 2008), Mizael Conrado assumiu a presidência do CPB no primeiro semestre de 2017 e desde então tem liderado uma transformação no comitê, que já era tido como exemplo de gestão. Foi o CPB a primeira entidade a estabelecer o limite de uma reeleição para seus dirigentes, antes mesmo dessa exigência se tornar lei.

"Preservamos os valores versados na Carta Magna brasileira, a Constituição Federal, que recém-completou 30 anos de promulgação, segundo a qual 'todo o poder emana do povo'. Cremos que o momento atual do esporte, do país, da sociedade de uma forma geral pleiteia uma unidade colaborativa. Este Comitê Paralímpico receberá, analisará e deliberará, por intermédio de uma comissão formada por representantes de diversos setores do nosso segmento, acerca da viabilidade técnica e legal de cada uma das propostas enviadas", continuou.

O CPB garante que toda proposta que não for antijurídica, não ferir os valores, a missão e a visão do CPB e ainda não afrontar dispositivos infralegais, será deliberada pela assembleia geral do comitê. As propostas devem ser submetidas até o dia 25 de janeiro, no e-mail do próprio Mizael: presidencia@cpb.org.br.

No final de 2017, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) também alterou seu estatuto. Na ocasião, assim que Paulo Wanderley assumiu a presidência da entidade, foram chamadas a opinar duas ONG's: a Sou do Esporte e a Atletas pelo Brasil.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.