Topo
Blog Olhar Olímpico

Blog Olhar Olímpico

Atleta paraolímpica é destaque em nova abertura do Fantástico

Demétrio Vecchioli

06/08/2018 13h01

Uma atleta da seleção brasileira de natação paraolímpica é uma das protagonistas da nova abertura do Fantástico, programa dominical da Rede Globo. Camille Rodrigues, que disputou os Jogos Rio-2016, divide com outros três dançarinos a apresentação em um dos espaços mais icônicos da televisão brasileira.

"Eu jamais imaginaria que entraria para história de um programa jornalístico como o Fantástico, que tem aberturas famosas. Não consigo precisar o que sinto. No dia da gravação, fiquei muito emocionada. É uma mistura de orgulho, de que tudo que precisei abdicar pela minha carreira deu certo", comentou a nadadora da classe S9.

Camille, que é atleta do Vasco da Gama, fez parte da seleção brasileira em duas edições dos Jogos Parapan-Americanos – conquistou três medalhas de ouro em Toronto-2015 e disputou a Rio-2016. A carreira de nadadora, porém, é dividida com a dança, especialmente pelas redes sociais. Só no Instagram ela tem quase 250 mil seguidores. A fama a colocou nos palcos. Recentemente, dançou com a cantora Anitta no palco do Prêmio Multishow. Também contracenou com o sertanejo Lucas Lucco em um clipe lançado há dois meses.

"Quando eu era pequena, não tinha esse tipo de referência, não tinha uma motivação externa, era só o que tinha dentro de mim. Eu cresci sem referências e sei que isso é importante. Muitos deficientes ficam em casa, ou não se sentem completos, confiantes e esse tipo de projeto traz uma motivação para essas pessoas. Inspira-as a correrem atrás do que querem, a seguir lutando. Recebi muitos feedbacks de pessoas com deficiência dizendo que se motivaram por minha causa", revelou.

A nadadora, que amputou a perna na altura do joelho aos 3 anos devido a uma má formação congênita na perna direita, e participa de competições desde os 14 anos, quer encerrar a carreira como atleta de alto-rendimento depois de Tóquio-2020.

"Vai ser foco em Lima-2019 e seletivas para os Jogos de Tóquio. Tá muito perto, a gente tem só dois anos até Tóquio. Vou estar concentrada nisso e assim que acabar o Parapan começar a pensar nas seletivas. Minha carreira vai até aí. Pretendo me aposentar em Tóquio e dar foto com outras coisas, como minha faculdade de Nutrição. Já deixei muito aprendizado e muitas coisas boas no movimento paraolímpico", contou.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.