Blog Olhar Olímpico

Sesi-SP monta time de basquete feminino e estará nas 4 ligas nacionais

Demétrio Vecchioli

28/05/2018 04h00

 

O Sesi de São Paulo será o primeiro clube de país a estar, concomitantemente, nas quatro principais ligas nacionais, de vôlei e basquete. Depois de firmar parcerias com o Franca, no basquete masculino, e com Bauru no vôlei feminino, o Sesi também se entendeu com a prefeitura de Araraquara, no interior do Estado, para a manutenção de uma equipe de basquete feminino.

O Sesi e a Fundesport (fundação municipal de esportes de Araraquara) são parceiros desde pelo menos o começo da década, mas só agora o projeto passa da base ao adulto, aproveitando o trabalho do técnico André Carrascoza, que no ano passado levou a equipe da cidade ao bronze nos Jogos Abertos do Interior.

A ideia é que o time, que tem como coordenadora a ex-pivô Roseli Gustavo, dispute a edição 2019 da Liga de Basquete Feminino (LBF) com o nome de “Sesi Araraquara Basquete Feminino”. Em março, Roseli inclusive participou das reuniões de apresentação do planejamento da liga para os próximos dois anos.

“Estamos montando um time forte e bem preparado para os campeonatos. Esperamos que a cidade realmente abrace essa equipe. Além da competição, queremos que o time dissemine o exemplo de respeito e união, para que as meninas olhem essa equipe como um espelho, pois as mulheres estão conquistando seu espaço, mas ainda há muito a lutar e conquistar”, disse a ex-pivô.

A chegada de Araraquara ao basquete de alto-rendimento é importante para a modalidade porque também fortalece o Campeonato Paulista, que chegou a não ser disputado por falta de equipes em 2016. Para a edição 2018, além de Araraquara, também já está confirmada a participação de um novo time de Sorocaba.

No LBF 2018 participaram outros seis times paulistas: Vera Cruz/Campinas (está na final contra o Sampaio Corrêa), Santo André, São Bernardo, Ituano, Catanduva e Presidente Venceslau. Além deles, jogaram o Blumenau, de Santa Catarina, e o Uninassau, do Maranhão.

 

Com oito times e sem divisão de acesso, a LBF ainda é a menor das quatro “grandes ligas”. O NBB10 teve 15 times, além de outros nove na Liga Ouro (segunda divisão). A Superliga contou com 12 equipes tanto no masculino quanto no feminino, além de outros oito times masculinos e seis femininos na Superliga B.

A LBF também a única a não contar com os principais clubes sociais ou de futebol do país. O Pinheiros, por exemplo, tem equipes de vôlei feminino e basquete masculino, enquanto o Minas Tênis Clube está nas três demais ligas. Flamengo, Vasco, Botafogo, Fluminense, Corinthians, Vitória e Cruzeiro tiveram equipes em pelo menos uma das ligas, enquanto na LBF o principal time de “camisa” foi o Sampaio Corrêa.

Sobre o autor

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Focado na cobertura olímpica, produziu o Giro Olímpico para o UOL e reportagens especiais para a revista IstoÉ 2016. Criador do Olimpílulas, foi colunista da Rádio Estadão e blogueiro do Estadão, pelo qual cobriu os Jogos do Rio-2016.

Está disponível para críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas no demetrio.prado@gmail.com.

Sobre o blog

Um espaço que olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. Aqui tem destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Blog Olhar Olímpico
Topo